COMPLIANCE, DIVERSIDADE E INCLUSÃO

23 de novembro de 2021

COMPLIANCE, DIVERSIDADE E INCLUSÃO

Escrito por and

A disseminação da cultura de diversidade e inclusão na sociedade tem ganhado grande visibilidade no mundo corporativo, as novas gerações estão se posicionando cada vez mais intolerantes perante os paradigmas tradicionais historicamente impostos dentro do ambiente empresarial, tornando esta discussão inevitável e fundamental.

Oficialmente, o tema se mostrou em ascensão a partir do estabelecimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, se expandido para a adoção de práticas do Environmental, Social and Governance (ESG), em português Ambiental, Social e Governança (ASG). Nesse mesmo sentido, em 2020, a Legal Ethics Compliance (LEC) anunciou a inclusão da diversidade e inclusão como um novo pilar do programa de compliance.

Simples ações que reforcem o comprometimento das organizações em promover a igualdade, respeito e empatia, que visem um ambiente livre de discriminação e que estimulem o respeito à igualdade de oportunidades, podem mudar o rumo das companhias que optem por adotar um modelo organizacional mais justo e equitativo.

Dentro deste contexto, a área de compliance das organizações possui a fundamental função de fomentar uma cultura inclusiva, com transformações concretas e significativas em relação ao tema, assegurando a igualdade de gênero pluralidade de etnias e orientações sexuais (LGBTQIA+), inclusão de PCD (pessoas com deficiências físicas ou intelectuais), dentre tantas outras diversidades existentes.

Os temas sobre diversidade, inclusão e compliance possuem desafios em comum, como a busca pela integridade nas relações humanas, mediante a aplicação de ferramentas de gestão com o propósito de garantir a manutenção do ambiente ético e promover a sustentabilidade social, ambiental e econômica das instituições. Com objetivos conexos, há grandes chances de que as duas iniciativas trabalhem com mais qualidade, andando juntas, com o fim de impulsionar uma mudança de cultura empresarial mais humanizada.

No processo de transformação, diversas medidas devem ser tomadas, como a adoção de procedimentos inclusivos e afirmativos, a elaboração de políticas e treinamentos, bem como realização de processos seletivos que incentivem o ingresso dos mais diversos talentos na empresa, incluindo cargos de liderança e coordenação.

Um ambiente diverso proporciona crescimento da variedade de talentos, com múltiplas competências e diferentes pontos de vistas. Uma pesquisa do Hay Group do Brasil apontou que 76% dos colaboradores de organizações que promovem a diversidade no ambiente corporativo relatam que possuem mais liberdade e se sentem mais confiantes para expor suas ideias e inovar no exercício da função.

Tal mudança, mostra o poder de ação das empresas em transbordar os limites tradicionais anteriormente impostos, impulsionando sua geração de valor perante a sociedade, mudando não só a sua reputação, como também criando um ambiente de trabalho mais engajado e produtivo, aumentando a atenção e confiança dos seus stakeholders perante o propósito da companhia.