CONTROLADORIA JURÍDICA: A nova área do direito como um diferencial para os escritórios de advocacia

12 de julho de 2022

CONTROLADORIA JURÍDICA: A nova área do direito como um diferencial para os escritórios de advocacia

Escrito por e

De origem americana, a Controladoria Jurídica, mais nova área do direito, antes conhecida como paralegal, atualmente é considerada um diferencial nos escritórios de advocacia e/ou departamentos jurídicos.

A área até então arquitetada pelos Estados Unidos ficou em um patamar inicial, pois este antigo modelo paralegal passou por diversas modificações, transições e transformações. Com essas modificações, foi se criando um modelo brasileiro de Controladoria Jurídica, com suas especificidades e adequações dentro de cada escritório e/ou departamento jurídico.

Por anos os escritórios de advocacia do país debateram sobre a necessidade de profissionalização da gestão dos serviços jurídicos. Era uma demanda de boa parte das bancas de advocacia que, mesmo com profissionais especializados, não entregavam aos clientes com total excelência e qualidade esperada.

A forma tradicional de atuação dos escritórios era a centralização de todas as atividades no advogado. Ou seja, além da elaboração de documentos de cunho jurídico, audiências e sustentações orais, o advogado também realizava as atividades administrativas relacionadas à função, como a leitura de publicações, agendamento dos prazos, acompanhamento processual, entre outros.

A profissionalização e a complexidade na gestão de grandes carteiras, foram alguns dos motivos que fizeram as bancas repensarem sobre a forma de atuação e a necessidade de uma gestão de qualidade.

Neste cenário, se iniciou uma cultura da criação de um setor específico para a gestão das rotinas jurídicas e administrativas, garantindo um controle rigoroso dos prazos, além do mapeamento de processos internos do escritório que devem chegar ao conhecimento da Alta Administração.

Atualmente, o papel da controladoria jurídica é, para além de ser o alicerce da estrutura do escritório de uma forma geral, acompanhar de forma dinâmica o crescimento das suas frentes jurídicas e garantir a entrega de qualidade do produto, qualquer que seja ele.

Ou seja, podemos considerar a Controladoria Jurídica o “coração” do escritório, responsável por sua eficácia, tendo em vista que minimiza erros e aumenta a segurança para um correto cumprimento de prazos, ao mesmo tempo que reduz custos de operação. Em decorrência destas atribuições é possível vislumbrar resultados práticos ao cliente, além do gerenciamento de informações e aumento de resultados financeiros ao escritório através de controles e indicadores dos processos e procedimentos internos.

Entre as principais funções da Controladoria Jurídica estão a análise de resultados, através da elaboração de relatórios, sendo eles internos, por meio de Indicadores-chaves de desempenho – também conhecidos como Key Performance Indicators (KPIs) -, e relatórios externos para clientes, bem como a gestão de qualidade e distribuição das informações recebidas pelos clientes.

Portanto, a Controladoria Jurídica está embasada no setor de inteligência e qualidade: É na Controladoria que encontramos a gestão dos serviços, que precisa estar voltada para um gerenciamento profissional da informação, contendo: segurança, confidencialidade e gestão de riscos.

A Controladoria Jurídica, por meio da gestão dos serviços, consegue aplicar métricas e análise de dados, através de dashboards e business inteligence, instrumentos que contribuem para a tomada de decisões dos escritórios, além de fornecer o suporte necessário para que as equipes se concentrem nas teses e soluções jurídicas das demandas.

Importante destacar que não existe um modelo de Controladoria a ser seguido pelos escritórios de advocacia, pois cada Controladoria é única e, como qualquer outro setor interno, precisa alinhar seus objetivos à missão, visão e valores de cada escritório.

Com todo o exposto, percebe-se claramente que a Controladoria como ferramenta pode, e deve, ser explorada pelo escritório de advocacia como um grande diferencial competitivo, para conquistar mais clientes, assim como fidelizá-los.

 

Referências:

ALBINI, Samantha. Controladoria Jurídica Para Escritórios de Advocacia e Departamentos Jurídicos, 2ª ed. Curitiba: Editora Juruá, 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE JURIMETRIA. O que é jurimetria. Disponível em: https://abj.org.br/conteudo/jurimetria/. Acesso em: 16 jun. 2022.

KAMEL, Antoine Youssef. Controladoria Jurídica e inovação. Curitiba: InterSaberes, 2020.